sábado, 28 de dezembro de 2013

Revelação da vida

Francisco Muniz


"Jesus - a eterna revelação da vida
em seus dons supremos" - diz-nos
o Espírito Monsenhor José Horta
por intermédio de Chico Xavier.
Tomando por base essa divisa
passemos a avaliar nossa experiência
na relação estabelecida com o Cristo
sem perguntarmos o que Ele quer...

Pois já não está isso muito bem explicado
desde que um certo Saulo, de Tarso
recebeu seu encargo por voz direta
quando trilhava o caminho de Damasco?
Hoje, basta-nos a eloquente afirmação
de que Jesus, nosso Mestre e Pastor
é, da vida em seus dons supremos
a sempiterna revelação...

terça-feira, 24 de dezembro de 2013

A arte de apontar rumos

Francisco Muniz

Um dos objetivos da doutrinação de espíritos é apontar rumos às entidades comunicantes, grande parte delas ainda perdidas quanto ao que lhes aconteceu, pois não reconhecem estar numa outra dimensão além da dos chamados “vivos”, e necessitam de orientação quanto aos passos que deverão dar a partir da informação de que são espíritos imortais com a incumbência de colaborarem com o próprio progresso, submetendo-se aos desígnios divinos. Eis aí a beleza da tarefa dos esclarecedores, os médiuns chamados “doutrinadores” que têm a função de dialogar com essas entidades certos de que são os instrumentos de que o Alto se serve para socorrer mais eficazmente a quem se encontra como clandestinos no mundo espiritual, porquanto não sabem – ou se recusam a aceitar – que foram visitados pela morte do corpo material.
Na qualidade de instrumento, o médium doutrinador, ou esclarecedor, como prefere o Espírito André Luiz, deve entender que, dele mesmo, somente sua vontade de cooperar na tarefa e seu organismo oferece no momento do atendimento na Sala Mediúnica, porquanto tudo o mais é realizado pela Equipe Espiritual condutora dos trabalhos. Importa, por isso, sermos os melhores coadjuvantes junto aos abnegados Instrutores do Espaço, conscientizando-nos quanto ao bom procedimento, nos três campos em que somos exigidos disciplinarmente: o mental, o emocional e o comportamental. Nessas três esferas – que remetem ao trinômio estabelecido pelo Espírito Emmanuel ao convidar o médium Francisco (Chico) Cândido Xavier para uma atuação conjunta (das mais profícuas de que tenhamos notícia) – o exercício da meditação ganham significativa importância, para o despertamento do médium.
Através da meditação, que em nosso caso significará tão somente a reflexão constante e cada vez mais aprofundada acerca da natureza do trabalho mediúnico e de nossa participação nele, compreenderemos a necessidade de policiarmos os pensamentos, equilibrarmos o quanto possível as emoções e desenvolvermos atitudes pautadas impreterivelmente pelas lições do Evangelho. Uma mente em desalinho não dará, facilmente, espaço para a recepção das orientações espirituais direcionadas às entidades sofredoras, assim como médiuns com as emoções em desequilíbrio necessitará bem mais de cuidados do que poderão auxiliar a alguém; também é fato que os abusos negligentes quanto ao vestuário e à ingestão de alimentos, bebidas ou substâncias outras, configurando viciações, comprometem a tarefa e a própria condição do medianeiro. Assim sendo, como esse médium poderá apontar rumos dignificantes e fazer-se acreditar pelos irmãos infelizes senão dá a si próprio esse benefício?
Não desconhecemos que o dinamismo da prática da caridade revela que o que fazemos aos outros fazemos a nós mesmos e que os espíritos comunicantes, nesse sentido, vêm-nos abrir os olhos para nossa própria condição ao revelarem seus dramas, como a dizer-nos: “enquanto eu estava aí, agi como quis e agora estou sofrendo bem mais!” Já descobrimos, também, que não fazemos caridade a não ser a nós mesmos na intimidade da Sala Mediúnica. Essa caridade será tanto maior quanto nos disponhamos a exercitar os “ouvidos de ouvir” referenciados por Jesus, com vistas a, aprendendo a lição vinda do “outro lado” da vida, melhor correspondermos aos esforços da Espiritualidade.
A doutrinação, portanto, é uma arte a exigir empenho de cada um de nós, médiuns conscientes que pretendemos ser, e nesse aspecto também os psicofônicos são convidados à especialização, através do imprescindível estudo, dos exercícios de meditação e das práticas caritativas nas duas vertentes (moral e material), como forma de desenvolvermos a sensibilidade para com a dor do outro, afeiçoando-nos ao trabalho com o Cristo. Sim, o trabalho não é nosso. Como na parábola do Festim das Bodas, somos apenas os convidados de última hora para o banquete espiritual; contudo, para sermos dignos de ali nos encontrarmos, devemos estar usando a túnica nupcial, representada pelos pensamentos enobrecidos, pelos sentimentos marcados pelo espírito de fraternidade e pelas atitudes sóbrias quanto às coisas do mundo...

sábado, 14 de dezembro de 2013

Mãos à obra

Irmã Rafaela

Ouve, amigo, a voz amiga que ecoa em tua consciência, a fim de que te mantenhas em sintonia com a Divina Providência, que tudo faz a benefício das criaturas de Deus-Pai. Ouve, especialmente, a voz de teu coração, a dizer-te que tens deveres a cumprir no campo do sentimento, em favor dos teus semelhantes.
É da vontade de Deus, conforme expressa o Evangelho de Nosso Senhor, que olhes com misericórdia e fales com compaixão a teus irmãos de caminhada. Teu aprendizado, como não desconheces, inclui a compreensão dos sentimentos ainda desequilibrados deles todos, porquanto não podem ainmda expressar o que já consegues. E, se consegues, fica maior tua responsabilidade na manifestação das atitudes respeitáveis e solidárias, consoante o ensinamento do Cristo Jesus: "A quem muito foi dado, muito será pedido". E tens recebido tanto, não é mesmo?
Assim, sai a campo praticando todo o bem de que já és capaz, de forma a consolidar o Reino dos Céus em teu íntimo. Não te deixes vencer pela ociosidade nem pelos revezes que ocasionalmente te visitem, porquanto tais circunstâncias são os testes de tua perseverança. Segue em frente sem receio.
Vês a Terra - a humanidade! - se contorcer nos tormentos da indiferença para com a sorte dos infortunados, oferecendo o desprezo covarde a quem opta pelos caminhos da honradez que leva ao cultivo das virtudes. A sociedade estertora no desalento do imobilismo enquanto a Natureza se ressente dos maus tratos dos homens. Ou seja: tudo nos convida - aos corações plenos de boa vontade - a arregaçar as mangas parta o trabalho intimorato na Vinha do Senhor.
É tempo de mais esforços no Bem, para que um dia tua alma se alegre e a sementeira de hoje se converta em celeiros de paz onde o amor seja o fruto da colheita feliz.
Pé na estrada e mãos à obra, amigo, que o Cristo conta contigo.

sexta-feira, 13 de dezembro de 2013

O livro

Editar um livro não é trabalho dos mais fáceis, como talvez seja certo que não há trabalho fácil neste mundo, no qual a felicidade não existe, segundo o Eclesiastes. Pois editei um livro, com a preciosíssima ajuda de um amigo afeito a essa área, e o resultado será lançado ao público na tarde do dia 17 deste mês de dezembro. Intitulado "Lições do Evangelho para a vida prática", a obra reúne em 28 pequenos textos minhas reflexões acerca do Espiritismo e do Evangelho de Jesus, com a compreensão de que somos levados a externar ao mundo todo nosso pequeno - estreito mesmo - entendimento acerca dos ensinamentos do Cristo, principalmente em vista de sua aplicabilidade nas ações do cotidiano.
Uma vez que o Evangelho de Jesus é a Boa Nova do Reino de Deus aos homens de boa vontade, é preciso que cada possibilidade de interpretação desses ensinos seja levada ao conhecimento do público interessado o mais amplamente possível, posto que somos todos - os discípulos de Jesus - comprometidos com essa propagação, por ser ponto da adesão ao sublime ideal cristão. Desse modo, a boa compreensão do Evangelho implicará sua necessária vivência tanto quanto essa vivência propiciará o alargamento dos esforços de entendimento, a fim de que o Cristo viva com intensidade e promova a efetivação de sua proposta libertadora na alma de quem se dê o inigualável prazer dessa experiência: "Eu vim para que todos tenham vida e a tenham em abundância!"