segunda-feira, 17 de julho de 2017

Irmão Jerônimo em poucas linhas

Francisco Muniz



A
ntigos trabalhadores e frequentadores do C. E. Deus, Luz e Verdade devem se lembrar de um desenho feito mediunicamente por José Medrado que ilustrava, num quadro, uma das paredes da sede antiga de nossa Casa, lá pelos anos 1990. Mostrava um homem de feições bondosas e jeito de padre que depois soube-se se tratar do mentor espiritual Irmão Jerônimo. É ele, de acordo com os relatos de Irmã Bernadete, sua fiel intérprete, o responsável pela grandiosa obra em que se tornou o CEDLV.
Há 50 anos, esse Espírito abnegado vem, em nome de Jesus, amparando e estimulando centenas de pessoas desejosas dos recursos espíritas para alívio tanto de males físicos quanto morais, submetendo-se a atendimentos espirituais e ao estudo do Espiritismo para melhor compreenderem a si mesmas e ao mundo que as cerca.
Quem é esse Espírito, que prefere, humildemente, resguardar-se num nome que, embora com alguma fama, representa unicamente o desejo de manter-se num certo anonimato? Sim, porque ele, no início, declinou seu nome completo – Jerônimo de Albuquerque -, mas fez questão de dizer que, além da semelhança nominal, não há qualquer relação entre ele e a personagem homônima da História do Brasil. O Jerônimo de Albuquerque histórico, conforme lemos nos livros, foi um dos heróis da resistência brasileira quando da invasão holandesa, tendo se destacado na batalha dos Guararapes, em Pernambuco.
Desse modo, o que ressalta aos olhos – e à sensibilidade – dos frequentadores do CEDLV, principalmente aos estudantes dos livros que Irmão Jerônimo vem produzindo pela mediunidade psicográfica de Bernadete Santana, é a preocupação que o Mentor, sob a inspiração do Cristo, manifesta para conosco.
“Estamos no mesmo barco”, diz Irmão Jerônimo, bondosamente, através de Bernadete, pondo-se a bordo junto conosco, igualando-se à nossa pequenez, embora saibamos bem que ele é o timoneiro, razão pela qual está bastante qualificado para a tarefa que abraçou – a de nos levar ao porto seguro da reforma íntima. Para tanto, ele tem nos proporcionado inesgotáveis mensagens de renovação, a fim de nos conscientizarmos de nossa condição de aprendizes do Evangelho e assim marcharmos confiantes para frente e para o alto. Ganhamos, com isso, muitos momentos de reflexão e vimos que pelo aprimoramento mediúnico podemos verdadeiramente viver melhor.
Mensagens de otimismo, portanto, não nos tem faltado, desde que Irmão Jerônimo convocou Bernadete ao serviço com o Cristo. “Liberta-te”, disse ele, e ofereceu os meios para tanto, com as orientações enfeixadas nos livros que escreveu por intermédio de sua pupila, a quem a “família Deus, Luz e Verdade” chama carinhosamente de “mentora encarnada”.
Com o estudo de suas obras, todas elas baseadas nas recomendações evangélicas, entendemos melhor a necessidade da reforma íntima e vemos que buscando a verdade mais facilmente vamos saber viver. E se é importante cuidar da mente e do corpo, Irmão Jerônimo saliente junto a nós o poder da vontade, ao afirmar que querer é poder. Procedendo, assim, à nossa imprescindível mudança interior, alcançaremos doses elevadas de amor e paz, cada vez mais buscando o equilíbrio para vencer com amor e recebermos as bênçãos de paz

***

(As expressões em negrito correspondem aos títulos das obras resultantes da parceria entre o Mentor e sua equipe com a médium Bernadete Santana.)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Abra sua alma!