quarta-feira, 12 de agosto de 2015

Vozes do Brasil: o médium espírita(*)

(*) Esse foi o título que o jornalista inglês Gibby Zobel, integrante da equipe do jornal The Guardian, deu à entrevista feita em 2013 (provavelmente) com o médium baiano Divaldo Pereira Franco, matéria essa republicada pela revista Presença Espírita em sua edição do bimestre julho-agosto de 2014 e reproduzida abaixo. O vídeo traz uma interessante palestra proferida pelo médium baiano, sobre o tema "Quem é você?".



Aos oitenta e seis anos e com uma aparência que não chega aos 60, Divaldo Franco é o médium espírita mais importante do Brasil, tendo vendido mais de 10 milhões de livros mundialmente. Seu lar fica na periferia de Salvador, no bairro de Pau da Lima, onde é considerável o índice de criminalidade e violência. Mas o mundo de Divaldo é sereno e pacífico.
Encontra-se inserido na concretização física da obra de toda sua vida, a Mansão do Caminho - uma instituição que proporciona alojamento, educação e cuidados para crianças e jovens. Localizado onde antes havia um grande depósito de lixo, a Mansão é um vasto e ultramoderno complexo comunitário. O edifício é tido como intocável pelos traficantes de drogas, uma vez que muitos deles, ou suas famílias, fazem uso de seus serviços.
Centenas de mães deixam seus filhos diariamente na creche gratuita. Calcula-se que mais de 30.000 crianças tenham passado pela Mansão durante os últimos 60 anos. Grande parte dessa obra é financiada pela venda dos livros de Divaldo. Ele afirma que se comunica com os Espíritos, e que transcreve suas palavras através de um método chamado "psicografia".
Tudo isso resultou de uma visão que ele teve em 1948, aos 21 anos de idade. "Vi grande número de crianças e um senhor idoso", ele lembra. "Dirigi-me ao senhor idoso. Ele se voltou para mim, e me dei conta de que era eu na velhice. E uma voz me disse: 'Isto será o que você fará de sua vida'".
Mais tarde ele foi apresentado à Doutrina Espírita, codificada pelo sábio e educador francês Allan Kardec, em 1857, que crê na existência e comunicabilidade dos Espíritos através de médiuns. "O Espiritismo está crescendo no Brasil porque atende às necessidades culturais, emocionais e espirituais da sociedade", diz o médium Divaldo.
Com o passar dos anos, Divaldo adotou mais de 600 crianças abandonadas, muitas das quais agora têm seus próprios filhos e netos, e o médium está otimista em relação a essa geração mais nova.
"Vivemos em tempos notáveis", diz ele. "O país acordou para suas responsabilidades, e as pessoas aos poucos estão conquistando seus direitos de cidadãos, movimentando-se na direção das liberdades democráticas e da justiça social. O país tem se preparado de maneira consciente para 2014, quando o mundo inteiro estará acompanhando o futebol, para mostrar que o país tem valores que vão além do carnaval ou mesmo do futebol, e que é uma nação forte, pronta para lidar com o aqui e o agora".
Apesar da idade, o resistente Divaldo ainda apronta sua própria mala e viaja pelo mundo sozinho, assim como tem feito há décadas, proferindo centenas de palestras. "Estas viagens abrem as portas para aqueles que virão no futuro", diz ele. "A minha mensagem é de amor, esperança e caridade. De dizer às pessoas que nossas vidas têm significado, e que não estamos na Terra para sofrer".

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Abra sua alma!