sábado, 1 de novembro de 2014

Filhos pródigos

Irmã Rafaela


Sim, meu amigo, a jornada do Homem sobre a Terra pode ser comparada ao comportamento do moço da Parábola do Filho Pródigo, referida pelo Mestre Jesus, antes de sua decisão de retornar à Casa Paterna, onde o espera a festa do reencontro com o coração que manifesta o verdadeiro amor.
O Homem vagamene intui esse momento do reconforto, mas os atrativos e os interesses do mundo ainda confundem sua percepção espiritual e assim ele se demora provando o que é próprio dos animais, adiando ad infinitum a gloriosa volta ao lar da imortalidade.
No entanto, o Pai é também Todo-Paciente e espera cada um de seus filhos com a calma das eras que se sucedem sobre os infortúnios do Homem, sobre cada minuto de desatenta manifestação de ignorância a comprometer o progresso individual dos seres ainda pouco conscientes de suas necessidades de engrandecimento.
Somente a consciência desperta é o que lhes falta, porquanto o conhecimento está neles e ao alcance de cada um, bastando, pois, um pequenino esforço para que se modifique a condição transitória e o Homem, enfim, alce voo rumo às moradas celestiais que são de sua herança divina.
A esses filhos pódigos do Pai Misericordioso é que o Cristo conclama a caminhar Seus caminhos, oferecendo parcela significativa de luz suficiente para clarear os caminhos da mente desejosa de modificar as atitudes equivocadas, ainda dirigidas pelo quantum de orgulho e egoísmo que caracterizam as criaturas encarnadas, em sua grande maioria.
Despertemos sem tardança! O tempo é cada vez mais escasso e não se pode desperdiçá-lo impunemente, vez que a presença do Homem no planeta que o abriga momentaneamentte tem a finalidade de socorrê-lo em suas dores provocadas pela ignorância em que se encontra. Urge, pois, levantar-se do imobilismo e caminhar na direção dos gloriosos objetivos traçados pela Divina Providência.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Abra sua alma!