domingo, 26 de janeiro de 2014

O advento do Espírito de Verdade

Francisco Muniz

(Conforme o item 5 do sexto capítulo de O Evangelho Segundo o Espiritismo)

1 - O Espírito de Verdade, que é o próprio Cristo, retorna para novamente apelar aos endurecidos corações humanos, de novo pastoreando essas ovelhas perdidas com o fito de conduzi-las para o divino aprisco.

2 - Reforça os princípios básicos da nova doutrina, que há havia propugnado havia dois mil anos, quais sejam a existência de Deus, a sobrevivência e comunicabilidade dos espíritos, revelando as leis de amor, justiça e caridade através das quais todos nós - mortos (segundo a carne) e vivos - caminharemos para a salvação.

3 - Traz o entendimento de que só o Espiritismo oferece a luz da Verdade que é ele próprio, facultando melhor visualização do caminho a seguir na direção da verdadeira vida, a vida real do Espírito.

4 - Sua mensagem, essencialmente consoladora, é para os sofredores cansados de trilhar a senda do erro e, quais filhos pródigos, anseiam por voltar à casa paterna, aqueles que, transviados, vendo o céu tombam no abismo dos equívocos.

5 - Indica-nos o modo como devemos proceder, amando-nos e instruindo-nos, mostrando que é pelo estudo e pela prática das virtudes que obteremos vitória sobre nós mesmos, procurando conhecer nossas imperfeições e corrigi-las, através do exercício de disciplinadora solidariedade, pois "fora da caridade não há salvação".

6 - Como antigamente, veio para os pobres e deserdados, para os doentes e aflitos - e não para os poderosos do mundo; porquanto estes ainda hoje se mantêm encastelados em seu orgulho, embora vejam que os muros de ilusão com que pensam se proteger começam a desmoronar por efeito da luz da Verdade...  

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Abra sua alma!