quinta-feira, 18 de abril de 2013

Louvor a Kardec

Francisco Muniz

Um tempo novo, um novo Sol a romper as trevas densas da ignorância humana a respeito de seus destinos - eis aí o que representa o esforço de Allan Kardec ao permitir-se ser o intérprete dos emissários do Senhor que vieram trazer a lume a Terceira Revelação. O Espiritismo, com o outrora a palavra do Cristo, fará um dia com que os homens passem a considerar verdadeiramente o sentido de sua presença na Terra e de sua relação com a Divindade, redescobrindo-se os filhos transviados de Deus, as ovelhas tresmalhadas que necessitam retornar ao aprisco pela ação abnegada do Divino Pastor.
Glória a Allan Kardec, cujo empenho intimorato lega aos dias de hoje o estímulo com que os seguidores da novel Doutrina saberão honrar o exemplo do Codificador, estudando os princípios que regem a ciência do bem viver conforme as regras do Evangelho de Jesus. Os espíritas, sabedores da nobre missão da Doutrina dos Espíritos, qual seja a de promover a transformação moral de toda a humanidade, são aqueles que se esforçam por se tornarem homens de bem, verdadeiros cristãos, desde que se pautam pelos valores imperecíveis do Bem e da Verdade.
Instrumento, verdadeiro apóstolo do Cristo para esse entendimento, Allan Kardec há de merecer toda a consideração dos homens, especialmente nas décadas futuras, quando o Espiritismo for finalmente compreendido como o futuro das religiões, conforme preconizou Léon Denis, e facultar assim às sociedades terrenas a vivência dos ideais de amor, respeito e solidariedade de que os povos necessitam para enfim estabelecerem as bases do progresso moral na Terra...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Abra sua alma!