domingo, 6 de maio de 2012

Especialidade do médium doutrinador

Francisco Muniz

O benfeitor Manoel Philomeno de Miranda, considerado hoje o sucessor do Espírito André Luiz, oferece-nos proveitosas orientações sobre a doutrinação de espíritos infelizes, sobretudo os que se apresentam na condição de obsessores. No livro "Tramas do destino, produzido por intermédio de Divaldo Franco, ele nos diz, por exemplo, que "o médium doutrinador é precioso colaborador nas tarefas desobsessivas, graças à perfeita identificação com o programa de libertação, por emitir e exteriorizar as vibrações especiais que são próprias à vida física, atuando em nosso plano de ação como recursos ideoplástico expressivo, bem assim funcionando na qualidade de força energética mais carregada de potencial humano resultante da filtragem pelo corpo físico" (grifo do autor espiritual).
Como se percebe, o benfeitor espiritual anota os valores morais do médium como algo necessário para o sucesso das tarefa a que se propõe: "Verdadeiro transreceptor, é-lhe indispensável gerar energias puras, salutares, de que nos utilizamos para os complexos misteres de restauração de perispíritos enfermos e organizações somáticas lesadas..." Para que isso aconteça, é mister que o médium esteja em dia com seus deveres relativos à própria moralização e evangelização, cumprindo as diretrizes disciplinadoras a que se obriga, a fim de ser um instrumento dócil à ação das equipes espirituais.
Mas de que forma o médium doutrinador é um "recurso ideoplástico", como diz Philomeno, recapitulando ideias de André Luiz? É que é do médium que os Espíritos vão retirar o fluido animalizado com que que poderão auxiliar as entidades sofredoras ou ainda empedernidas que estejam em tratamento no plano que lhe é próprio.
Deriva daí a conscientização quanto a maior noção de responsabilidade por parte do médium, uma vez que que sua carga energética estiver impregnada dos fortes apelos da matéria, tais como a inclinação a comportamentos viciosos, assim como a conduta moral reprochável, ele não será o instrumento de que os bons espíritos se servirão nas tarefas socorristas. Eis porque é imprescindível a atenção do médium esclarecedor quanto à reforma íntima nos níveis físico e moral, transformando o caráter o máximo possível e adotando hábitos salutares na vida de relação, ajustando-se pela moderação em todo procedimento. Pois se ao médium é exigido o contributo dos fluidos animalizados, há que serem, esses fluidos, os mais puros possível.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Abra sua alma!