sexta-feira, 21 de outubro de 2011

Mensagem de liberdade

Ah, quantos querem ser livres nesse mundo onde o homem constrói todos os dias vínculos de dependência doentia, esquecidos de que, espíritos imortais que são, devem esforçar-se para romper os grilhões da matéria. Ah, quanto ainda há a crescer, a se modificar, para realmente aproveitar a força abençoada que se chama liberdade!
O homem nasceu, foi criado para a liberdade, pois o espírito sopra onde quer, como bem disse o Cristo. Mas, encarcerado na prisão do corpo, ele pouco percebe de sua condição essencial, vendo-se e identificando-se verdadeiramente como filhos do Altíssimo, criados para os altos voos da alma liberta da escravidão material. Deus, o Pai amoroso, assim o quer, que seus filhos enxerguem os planos mais altos que devem conquistar e libertarem-se enfim da prisão que eles mesmos criaram.
A liberdade será assim a grande conquista daquele que busca a renovação de si mesmo, compreendendo a grande necessidade de ser quem verdadeiramente é, libertando-se da ilusão que o afasta da integração com a Divindade, vivendo sua relação com o Mais Alto em completa integridade.
A liberdade é não só o fim como também o meio de se alcançar semelhante benefício, desde que o filho compreenda a vontade de seu Pai e envide os esforços necessários no sentido da libertação. E só sendo livre é que o homem se encaminhará para as alegrias da liberdade.
Há que se perseverar nesse caminho, discernindo erros de acertos, equívocos de possibilidades de realização. Há que lutar em meio às dificuldades todas para que haja sentido nas conquistas que se almeja. Há que se esforçar diuturnamente, incansavelmente, para retirar de si o quinhão de imperfeição e moldá-lo com as luzes e energias transformadoras que farão nascer as qualidades imprescindíveis ao homem renovado, candidato às perenes alegrias celestiais.
O esforço é individual, cabendo a cada uma das criaturas de Deus empregarem seu tempo e sua vontade na realização da grande obra de transformação íntima, para que se dê, enfim, o progresso coletivo tão anelado pela Humanidade, sequiosa de paz e infinita alegria, que é o bem estar experimentado pelas almas conscientes de seus deveres a cumprir, a bem de todos.
Deus, o Senhor da Vida, espera de cada um e a todos oferece as oportunidades de trabalho. Os de consciência desperta aproveitarão os recursos e se porão em campo, agindo responsavelmente, enquanto outros ainda se encontrem à margem, desprezando as benesses dos Céus. Mas o exemplo falará mais alto e os filhos ingratos um dia se envergonharão de sua negligência e, não encontrando espaço para sua inação, recorrerão à Casa Paterna, implorando as bênçãos que jamais lhes faltaram.
Coragem, amigos! Trabalhai, o Cristo é convosco. E nós também!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Abra sua alma!